Após 2 mortes por dengue, Jacarezinho (PR) decreta emergência
Voltar para:Página Inicial /Notícias
02/03/2011

     A prefeitura de Jacarezinho, no norte do Paraná, decretou hoje situação de emergência por causa do elevado número de casos de dengue. Ontem (28), foram confirmadas duas mortes provocadas pela doença no município, onde há 489 casos confirmados e 1.253 notificações, segundo balanço divulgado pala Secretaria de Saúde do Paraná.

     O decreto vai vigorar por 90 dias, podendo ser prorrogado por mais 180, e vale para a zona urbana do município. Segundo a prefeita de Jacarezinho, Valentina Toneti, a situação é preocupante porque os casos não diminuíram mesmo com ações efetivas de combate à proliferação dos vetores e do tratamento sistemático aos doentes.

     Jacarezinho é a segunda cidade paranaense com maior número de notificações de dengue este ano (1.253); só perde para Londrina (4.670), que registrou uma morte em consequência de complicações provocadas pela doença. Representantes da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde estão hoje em Londrina para averiguar a situação do Estado em relação à dengue. A prefeitura do município decretou situação de emergência no início de fevereiro.

     De acordo com último informe técnico semanal divulgado pela Secretaria de Saúde do Paraná, em todo o Estado, há 2.193 casos confirmados da doença em 76 municípios, além das três mortes (duas em Jacarezinho e uma em Londrina). Foram 12.703 casos suspeitos nos meses de janeiro e fevereiro. Esses números representam mais do dobro de ocorrências do mesmo período do ano passado, quando foram notificados 5.038 casos com 973 confirmados.

     O maior número de casos confirmados também foi registrado em Londrina (1.089), seguido por Jacarezinho (489) e Cornélio Procópio (179). A Secretaria da Saúde libera hoje recursos para a contratação emergencial de 80 agentes de endemias que vão atuar no combate ao mosquito transmissor da dengue em Londrina. No total, o município receberá R$ 228 mil para reforçar as equipes que atuam no município.

      Na avaliação do superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, no ano passado houve falta de planejamento. "O governo está tentando corrigir essa falha com a implementação simultânea de ações de combate ao mosquito, como a elaboração de um plano emergencial", afirmou.

     Entre as medidas de combate à dengue, o governo deve adotar norma técnica para o controle do mosquito, principalmente em ferros-velhos e depósitos de sucata. O documento prevê uma série de medidas que deverão ser adotadas por estabelecimentos comerciais e industriais identificados como potenciais criadouros do Aedes aegypti.

Saiba mais: Folha
Trecho 1 - Conjunto 4 - Lote 2 Porto Seco - Polo JK - Santa Maria Distrito Federal
CEP: 72.549-520 - Fone: (61) 3395-0128
Copyright © 2010 Bthek Biotecnologia